Skip navigation
User training | Reference and search service

Library catalog

EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/12524
acessibilidade
Title: Jazz em Portugal no Estado Novo: uma resistência cultural e política? O Clube Universitário de Jazz: heterodoxia, equidade, cosmopolitismo e alteridade
Authors: Estanislau, Paulo Emanuel Leote
Orientador: Vaz, Maria João
Keywords: Música jazz
Estado Novo
Nacionalismo
Cosmopolitismo
Ideologia política
Cosmopolitanism
Nationalism
Clube Universitário de Jazz
Conservatism
Issue Date: 4-Sep-2016
Citation: ESTANISLAU, Paulo Emanuel Leote - Jazz em Portugal no Estado Novo: uma resistência cultural e política? O Clube Universitário de Jazz: heterodoxia, equidade, cosmopolitismo e alteridade [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2016. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/12524>.
Abstract: Esta dissertação de mestrado, Jazz em Portugal no Estado Novo: Uma resistência cultural e política? O Clube Universitário de Jazz: heterodoxia, equidade, cosmopolitismo e alteridade, visa responder à questão colocada no título do trabalho. O jazz é na sua matriz um género musical que pressupõe liberdade de execução. O Estado Novo foi um regime político que amputou os direitos cívicos e políticos básicos dos portugueses durante mais de 40 anos. É na confrontação entre estas duas realidades opostas que reside este trabalho. A intenção é reflectir se houve atritos entre amantes e públicos de jazz com uma realidade que restringia um pensamento fora dos cânones culturais que o regime defendia e propagava. O Estado Novo assentava num ideal cultural nacionalista e conservador. O jazz, pelo contrário, é uma música que resulta de várias contribuições. A dissonância entre estas duas realidades alguma vez criou fricção ao ponto de ser uma forma de confrontação entre os dois lados? Em Portugal o jazz foi também uma arma de resistência ao regime autoritário do Estado novo? É no cruzamento destas duas realidades, opostas e contrastantes, abordando factores históricos, sociais e políticos que se desenvolve este trabalho.
This master's thesis: Jazz in Portugal in Estado Novo: A resistance cultural and policy? The Clube Universitário de Jazz: heterodoxy, equity, cosmopolitanism and otherness, aims to answer the question posed in the title of the work. Jazz is in its origin a musical genre that presupposes freedom of execution. The Estado Novo was a political regime that amputated the basic civil and political rights of Portuguese for more 40 years. It is in the confrontation between these two opposing realities that lays this work. The intention is to reflect if there was friction between jazz lovers and audiences with a reality that restricted thought outside the cultural canons that the regime defended and propagated. The Estado Novo was based on a nationalist and conservative cultural ideal. Jazz, on the contrary, is a music that results from various contributions. The mismatch between these two realities ever created friction as to be a form of confrontation between the two sides? In Portugal jazz was also a way to resist the authoritarian regime of Estado Novo? It is at the intersection of these two opposing and contrasting realities, addressing historical, social and political factors, that this work is developed.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/12524
Thesis identifier: 201533421
Designation: Mestrado em História Moderna e Contemporânea
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
TESE - Jazz.pdf4.62 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.