Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/12331
acessibilidade
Title: A infância em rede: media e quadros de existência infantis na sociedade em rede
Authors: Silva, Tiago José Ferreira Lapa da
Orientador: Cardoso, Gustavo
Torres, Anália
Keywords: Psicologia do desenvolvimento
Infância
Internet
Jogo de computador
Telemóvel
Issue Date: 2015
Citation: SILVA, Tiago José Ferreira Lapa da - A infância em rede: media e quadros de existência infantis na sociedade em rede [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2015. Tese de doutoramento. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/12331>.
Abstract: A presente dissertação tem em vista a análise das modalidades de domesticação dos media por parte das crianças e as suas consequências nas reconfigurações nos quadros de existência infantis. As mudanças recentes no plano comunicacional sugerem condições transformativas dos contextos infantis, para além dos processos macrossociais reconhecidos pelas teorias da modernidade tardia. Com recurso a diversas fontes empíricas, entre inquéritos por questionário e por entrevista, a pesquisa empírica debruça-se sobre um conjunto de eixos. É introduzida uma pesquisa comparada entre países e gerações, que revela relações complexas entre coortes e internet para além das perspetivas essencialistas sobre os putativos “nativos digitais”. A análise das transformações da ecologia mediática revela que já não é possível traçar importantes diferenças sociais com base na posse de novos media como o telemóvel, o computador pessoal portátil ou o acesso à internet em casa. Verifica-se uma perda relativa da centralidade da televisão, assim como um declínio da leitura em papel, explicada, em parte, pela transformação tecnológica e domesticação digital do espaço da leitura. Por outro lado, ganham relevância a internet, os jogos multimédia e a incorporação das redes sociais online nos quotidianos infantis. Os dados demonstram ainda uma invasão pervasiva dos telemóveis nos quotidianos. As modalidades de domesticação mediática permitem distinguir um conjunto de usos sociais dos media nos quais se destacam os usos relacionais. Podemos falar numa individualização no sentido de experiências mediáticas heterogéneas e culturas mediáticas diferenciadas, que seguem os fatores idade e sexo. É argumentado que domesticação dos novos media pelas crianças veio problematizar noções estabelecidas como as de público e privado e o conceito de literacia, o que traz desafios em termos de políticas públicas e domésticas de mediação. No momento conclusivo é adiantada a proposta conceptual da emergência de uma infância em rede que, por um lado, se demarca de propostas essencialistas em torno da natividade digital das crianças, mas que, por outro, reconhece que os quadros da vida social das crianças se alteraram com o desenvolvimento do modelo comunicacional em rede (Cardoso, 2006), que trouxe consigo inovações nas modalidades de mediação e ação.
This dissertation aims at the analysis of domestication modalities of the media by children and their consequences on reconfigurations in children's frames of existence. The recent changes in the communicational domain suggest transformative conditions of children's contexts, in addition to the macro-social processes recognized by the theories of late modernity. Using various empirical sources, including surveys and interviews, empirical research focuses on a set of axes. A comparative analysis between countries and generations is introduced, which reveals complex relationships between cohorts and internet beyond essentialist perspectives on the putative "digital natives". The analysis of the transformations of the media ecology reveals that it is no longer possible to draw important social differentiations based on ownership of new media such as mobile phones, laptop personal computers or internet access at home. There is a relative decline of the centrality of television, as well as of the reading of physical books and press, which is explained, in part, by technological change and the domestication of digital reading. On the other hand, internet, multimedia games and the incorporation of online social networks in children's everyday life gain relevance. The data also display a pervasive invasion of mobile phones in daily life. The modalities of media domestication allow the distinction of a set of social uses of the media in which the relational ones stand out. Heterogeneous media experiences and different media cultures, following the factors age and gender, can be seen as the expression of the individualization process. It is argued that children’s domestication of new media defies established notions of public and private and the concept of literacy, which brings challenges in terms of public policy and domestic mediation. In the conclusive moment it is made the conceptual proposal of the emergence of a networked childhood that, on the one hand, departures from essentialist proposals around the digital nativity of children, but on the other hand, recognizes that the frames of the social life of children changed with the development of the networked communication model (Cardoso, 2006), which brought innovations in the modalities of mediation and action.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/12331
Thesis identifier: 101344198
ISBN: 978-989-732-992-0
Designation: Doutoramento em Sociologia
Appears in Collections:T&D-TD - Teses de doutoramento

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
DOUTORAMENTO_FINAL_Repositorio.pdf4.52 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.