Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/12089
acessibilidade
Title: Adesão à terapeutica anti retroviral no Hospital Esperança em Luanda- Angola
Authors: Baptista, Maria Fernanda Carlos
Orientador: Portela, Sofia
Keywords: Adesão a terapia
Antiretroviral VIH-SIDA
Gestão da saúde
Serviço de saúde
Terapêutica
Estabelecimento hospitalar
SIDA Síndrome da Imunodeficiência Adquirida
Luanda
África Austral
Occurrence to therapy
HIV-AIDS antiretroviral
Issue Date: 2016
Citation: BAPTISTA, Maria Fernanda Carlos - Adesão à terapeutica anti retroviral no Hospital Esperança em Luanda- Angola [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2016. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/12089>.
Abstract: O vírus da imunodeficiência humana (VIH) e a síndrome de imunodeficiência adquirida (SIDA), que no início chegou a ser considerado um fenómeno remetido a determinados grupos sociais de risco e que por sinal até eram vistos com a margem por referência ao padrão social tido como “ normal” , tornou-se no início dos anos oitenta uma doença transversal a todas as sociedades, grupos e perfis sociodemográficos. Os possuidores de conhecimentos acerca do fenómeno e os estudos que têm sido publicados, em Angola, são raros por isso se fez essa incursão profunda a esse assunto neste trabalho. Além deste trabalho teórico fez-se uma recolha, na unidade de referência para diagnóstico e acompanhamento de pessoas com VIH e SIDA , em Luanda – Angola, de uma amostra de 250 pacientes diagnosticados com infecção VIH e SIDA em acompanhamento no Hospital Esperança, e com prescrição anti-retroviral desde 2004, com objectivo de nos permitir avaliar a adesaõ à terapeutica no Hospital Esperança em Luanda. Dos 250 pacientes com VIH/SIDA, a divisão por géneros não foi equitativa, sendo a amostra composta por mais mulheres (68%) que homens (32%) . A media de idade foi de 57 anos. 93% ainda são pacientes com o vírus da imunodeficiência humana e 7% com síndrome de imunodeficiência adquirida. Na maior parte dos pacientes conseguimos ver que existem mais pacientes na primeira linha (76%) e os restantes 24% são pacientes em segunda linha. Os pacientes da primeira linha são os que fazem a primeira terapia (AZT +3TC+ NVP) os de segunda linha são os pacientes que por alguma razão tiveram que mudar de terapia. Como por exemplo: pacientes que abandonaram a terapia e depois retomam e a medicação começa a fazer resistência, os pacientes com efeitos colaterais a própria terapia. A importância dada ao tratamento para a VIH, por parte da amostra em estudo, é muito relevante, sendo que, praticamente a totalidade dos pacientes, afirma que a sua saúde dependa da medicação e que não seria possível viver sem esta. Referem ainda, ter conhecimento que, caso não fizessem toma de qualquer medicação para VIH, corriam o sério risco de ficar gravemente doentes, uma vez que esta terapêutica ajuda a não agravar o estado de saúde. Desta forma , praticamente todos os doentes assumem ter conhecimento de que a sua saúde, a longo, prazo depende da medicação para a VIH.
The Human Immunodeficiency Virus (HIV) and Acquired Immunodeficiency Syndrome (AIDS), who early came to be considered a phenomenon referred to certain social groups that incidentally were seen as outcast by the social pattern had as "normal", it became in the early eighties a cross disease to all companies, groups and socio-demographic profiles. By means of being there a few of this phenomenon knowledge possessors as well as rare studies have been published in Angola, we then did this deep incursion into this subject by this work. In addition to this theoretical work a collection has been done in a reference hospital unit for diagnosis and monitoring HIV and AIDS positive people in Luanda – Angola. Therefore, there was taken a sample of 250 patients diagnosed as HIV and AIDS positive and receiving antiretroviral treatment since 2004 at “Hospital Esperança”. so as to allow us to evaluate the occurrence at the unit. Among the 250 HIV or AIDS patients, a gender division was not reasonable, the sample is composed of more women (68%) than men (32%). The average age was 57 years, being 93% human immunodeficiency virus patients and 7% acquired immunodeficiency syndrome patients. In most patients we can perceive that there are more patients in the first line (76%) then in the remaining second line (24%). Patients of the first line are the ones making the first therapy (AZT + 3TC + NVP) and the second line are patients who had to change therapy for some reason. For example: patients who had abandoned treatment and then resume the medication which starts to undergo or causing side effects itself. The importance given to treatment for HIV, according to the sample in question, is very relevant, and nearly all patients have said that their health depends on the medication and it would not be possible to live without. They also mention to be aware that if they wouldn’t have taken any medication they would eventually have been seriously ill, since this therapy helps not to worsen health state. Thus, nearly all patients assume to be aware that their long-term health depends on the HIV medication.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/12089
Thesis identifier: 201200945
Designation: Mestrado em Gestão de Serviços de Saúde
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Final Thesis.pdf1.53 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.