Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/11984
acessibilidade
Title: As eleições presidenciais de 1986: os debates Mário Soares vs. Freitas do Amaral. Qual o poder da televisão?
Authors: Nina, Susana Rogeiro
Orientador: Pereira, José Santana
Keywords: Debate televisivo
Eleição presidencial
Apresentação de candidatura
Estudo experimental
Television debates
Presidential elections of 1986
Presidential candidates evaluation
Learning
Experiment
Issue Date: 2016
Citation: NINA, Susana Rogeiro - As eleições presidenciais de 1986: os debates Mário Soares vs. Freitas do Amaral. Qual o poder da televisão? [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2016. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/11984>.
Abstract: O trabalho de investigação aqui apresentado replica o estudo feito por James Druckman em 2003 sobre o debate entre Kennedy e Nixon para as presidenciais de 1960. Tem como objetivo analisar o debate da primeira e segunda volta para as presidenciais de 1986, que opôs Mário Soares e Freitas do Amaral, verificando se diferentes modos de exposição e diferentes estilos de debate conduzem a avaliações distintas dos candidatos e a diferentes graus de aprendizagem. Para testar empiricamente um conjunto de hipóteses relativas a estes efeitos, recorreu-se à metodologia experimental, que envolveu a participação de 178 estudantes universitários do ISCTE-IUL e da Universidade da Beira Interior, divididos em quatro grupos experimentais, num desgin 2x2: modalidade de receção do debate (vídeo vs. áudio) e versão do debate (primeira volta, mais temático vs. segunda volta, mais confrontacional). Os resultados revelam que quanto às determinantes de avaliação dos candidatos, a modalidade de receção do debate e o impacto do conteúdo são significativos apenas para Freitas do Amaral: as características de personalidade foram determinantes para a avaliação do candidato feita pelos participantes que assistiram ao debate pela televisão e para os que assistiram ao segundo debate, enquanto a avaliação em função do desempenho foi privilegiada pelos indivíduos expostos à versão áudio e ao debate da primeira volta. Relativamente à aprendizagem, a exposição à televisão resulta numa maior aprendizagem dos participantes sobre os temas discutidos nos debates. Os efeitos de interação entre a modalidade de exposição ao debate e o conhecimento político não são significativos, uma vez que, ao contrário do que se esperava, a exposição aos debates pela televisão não tem um efeito maior na aprendizagem de indivíduos detentores de pouco conhecimento sobre política do que a exposição ao áudio.
This research replicates the study of James Druckman (2003) about the 1960 presidential debate between Kennedy and Nixon. The aim of this study is to investigate how different debating styles and modes of exposure to the debates between Mário Soares and Freitas do Amaral affect the criteria by which individuals assess candidates and their levels of learning about politics in the context of the 1986 presidential election. To test the different hypotheses concerning these effects, 178 university students from ISCTE-IUL and from University of Beira Interior were invited to participate in an experiment. The participants were randomly assigned to four experimental groups, in a 2x2 design: the reception mode (video vs. audio) and debate version (first round, more thematic vs. second round, more confrontational). The results show that the impact of reception mode only affect Freitas do Amaral's evaluations: the assessment of his personality was relevant for the general evaluation made by viewers and participants exposed to the second debate; the evaluation of performance on issues was relevant to listeners and to participants exposed to the first debate. It was also observed that the television exposure leads to higher learning levels. However, the interaction effects between the political knowledge and modes of exposure were not confirmed, meaning that participants with lower levels of political knowledge did not learn more from the exposure to TV than from the exposure to the audio.
Description: Mestrado em Ciência Política
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/11984
Thesis identifier: 201219310
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Tese Susana Nina-CD.pdf1.19 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.