Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/11951
acessibilidade
Title: Dehumanization revisited: the humanization of ingroup and outgroup members depends on the perception of social relatedness
Authors: Louceiro, Ana Filipa de Sequeira
Orientador: Waldzus, Sven
Paladino, Maria Paola
Keywords: Social relations
Groups
Dehumanization
Status
Minimal group paradigm
Relações sociais
Estrutura de grupo
Desumanização
Humanismo
Estatuto social
Paradigma dos grupos mínimos
Issue Date: 2016
Citation: LOUCEIRO, Ana Filipa de Sequeira - Dehumanization revisited: the humanization of ingroup and outgroup members depends on the perception of social relatedness [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2016. Tese de doutoramento. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/11951>.
Abstract: Others with whom we do not relate are sometimes likened to objects or machines. Perceiving others as relational partners could contribute to their acknowledgment as human beings. To test the idea that social relatedness constitutes a fundamental dimension of humanness perception is the main goal of this thesis. It is hypothesized that perceiving the outgroup as taking part in relations with the ingroup reduces outgroup dehumanization to a greater extent than when its members are not taking part in such relations. It also aims to explore the extent to which the ingroup is (de)humanized according to its participation in social relations. It was found that social relations between ingroup and outgroup decreased outgroup dehumanization when compared to the absence of relation. Evidence on the moderating role of status in the perceived humanness of high and low status, fictional and natural groups, was also presented. Additionally, social relations between outgroup members (in which ingroup members were not involved) also had an effect on the perceived humanness of both groups. Finally, initial findings of studies using a minimal groups’ paradigm were presented. In these studies, outgroup dehumanization also occurred but was not moderated by (anticipated) social relations between the groups. This thesis represents a new take on this phenomenon by providing a relational approach to the (de)humanization of ingroup and outgroup. Therefore, social relatedness is advanced as a dimension that underlies how human we perceive our own group and other groups to be.
A ausência de relação com os outros por vezes leva a que estes sejam comparados a objectos ou máquinas. Percebê-los enquanto parceiros relacionais poderia contribuir para o seu reconhecimento enquanto seres humanos. O principal objectivo desta tese é o de testar a ideia de que as relações sociais constituem uma dimensão fundamental da percepção de humanidade. Hipotetiza-se que perceber o exogrupo como participando em relações com o endogrupo reduz a dehumanização do exogrupo em maior grau do que a ausência de relação. Pretende-se também explorar o grau em que o endogrupo é (des)humanizado de acordo com a sua participação em relações sociais. Verificou-se que as relações sociais entre o endogrupo e o exogrupo diminuíram a desumanização exogrupal quando comparadas com a ausência de relação. Mostrou-se também evidências sobre o papel moderador do estatuto na humanidade percebida de grupos de alto e baixo estatuto, tanto fictícios como naturais. Adicionalmente, constatou-se que as relações entre membros do exogrupo (nas quais o endogrupo não estava envolvido) também afectaram a humanidade percebida de ambos os grupos. Finalmente, resultados iniciais de estudos usando um paradigma de grupos mínimos foram apresentados. Nestes estudos, ocorreu desumanização do exogrupo mas esta não foi moderada pelas relações sociais (antecipadas) entre os grupos. Esta tese representa uma nova visão sobre este fenómeno através de uma abordagem relacional sobre a (des)humanização do endogrupo e do exogrupo. As relações sociais são então avançadas como uma dimensão subjacente à forma como percebemos o nosso próprio grupo e outros enquanto humanos.
Description: A Thesis presented in partial fulfilment of the Requirements for the Degree of Doctor in Psychology
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/11951
ISBN: 978-989-732-954-8
Appears in Collections:T&D-TD - Teses de doutoramento

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
PhD_Thesis_AnaLouceiro.pdf3.77 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.