Skip navigation
User training | Reference and search service

Library catalog

EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/11615
acessibilidade
Title: Levantamento do modelo de custeio de um hospital: características e utilização da informação
Authors: Vinhas, Susana Inês das Neves
Orientador: Serrasqueiro, Rogério Marques
Keywords: Modelos de custeio
Hospitais
Informação para a gestão
Estudo de casos
Costing models
Hospitals
Information for management
Case-study
Issue Date: 2015
Citation: VINHAS, Susana Inês das Neves - Levantamento do modelo de custeio de um hospital: características e utilização da informação [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2015. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/11615>.
Abstract: Desde o final do Séc. XX, as técnicas de contabilidade de gestão têm evoluído a um ritmo vertiginoso (Johnson, 1995), surgindo modelos de custeio cada vez mais sofisticados que promovem o registo e alocação mais eficaz de custos, produzindo informação estratégica útil à tomada de decisões (Heitger et al., 1992; Drury, 2002; Pereira & Jorge, 2010). Ainda assim, muitas organizações como os hospitais consideram que o modelo de custeio que utilizam se encontra desadequado (Kaplan, 2001; Rodrigues et al., 2010). A dificuldade acrescida em aferir os custos dos serviços prestados contribui para a falta produção de informação ajustada à tomada de decisões. (Jacobs, 1974; Hill, 2000; Skærbæk & Thisted, 2004; Lapão, 2005). A realização deste estudo caso teve como objetivo dar a conhecer a forma como são custeados os atos clínicos, quais os objetos de custeio, qual o papel e grau de utilidade da informação para a gestão obtida no HGO e quem são os seus utilizadores. A presente investigação foi efetuada mediante observação participante com recurso a relatórios e outros documentos obtidos na própria entidade, bem como a entrevistas semiestruturadas. Os produtos finais do HGO são o internamento, o ambulatório e a urgência. No HGO as várias atividades praticadas são agrupadas por grupos homogéneos de secções que compõem as secções administrativas, auxiliares (de apoio geral e clínico) e principais. Averiguou-se que no HGO são cumpridos todos os requisitos de alocação dos custos descritos manual da ACSS e no PCAH, com a única exceção de no HGO se ter optado por repartir primeiro os custos das secções auxiliares dos serviços de roupa e alimentação pelas secções administrativas. As secções auxiliares são imputadas pelo método step down. Averiguou-se ainda que os principais utilizadores da informação para a gestão nos hospitais são o conselho de administração e os órgãos de gestão intermédia. Desta forma, contrariamente ao que alguns autores averiguaram (Barbosa, 2006; Picoito, 2008; Pereira & Jorge, 2010; Campanale et al., 2014), constata-se que a informação contabilística obtida através do modelo de custeio implementado é tida como a base fundamental de trabalho e tomada de decisões dos órgãos de gestão.
Since the end of the 20th century, cost accounting techniques have been evolving in a fast-paced manner (Johnson, 1995). Emerging sofisticated Costing Models have allow to register and allocate costs more effectively, producing strategic information useful for decision making. (Heitger et al., 1992; Drury, 2002; Pereira & Jorge, 2010). Even so, many organizations such as hospitals find their cost model inadequate (Kaplan, 2001; Rodrigues et al., 2010). The added difficulty in obtaining the cost of services in hospitals, contributes to the lack of adequacy of the information in the decision-making process (Jacobs, 1974; Hill, 2000; Skærbæk & Thisted, 2004; Lapão, 2005). This case-study is aimed to understand how clinical acts are costed and what is the role of this information in hospital management, which are the costing objects, what is the role and degree of usefulness of the management information obtained in HGO, and whom are its users. This research was carried out through participant observation on feature reports and other documents obtained in the hospital, as well as semi-structured interviews. HGO’s final products consist in internment, ambulatory and emergency care. At HGO the several activities performed are grouped together into homogenized sections that comprise administrative, auxiliary (general and clinical support) and main sections. It was stated that at HGO, all cost allocation requisites described in the ACSS manual and in PCAH are met, with the only exception being that at HGO, it was firstly opted for distributing the clothing and food auxiliar services’ costs within the administrative sections.The auxiliar sections are costed by the step down method, and that the hospital cost centres are the health care services. Further it was also observed, that the main users of information for management in hospitals are the board of directors, and the middle management. Thus, against to what some authors found (Barbosa, 2006; Picoito, 2008; Pereira & Jorge, 2010; Campanale et al., 2014), we have observed that the accounting information obtained from the implemented cost model is taken as the fundamental basis of work and management decisions making.
Description: Sistema de Classificação JEL: M40 – General; M41 – Accountig; M49 – Other
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/11615
Thesis identifier: 201209810
Designation: Mestrado em Contabilidade
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Susana Vinhas_DM.pdf2.55 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.