Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/11509
acessibilidade
Title: Behavioural water resource economics: behavioural applications to the residential water sector
Authors: Correia, Ricardo Emanuel Sarmento
Orientador: Palma, Catarina Roseta
Monteiro, Henrique
Keywords: Water management
Consumer behaviour
Tap water
Water-saving behaviours
Direct debit
Electronic billing
Perceived consumption
Water bill perception
Price perception
Perceived price fairness
Prospect theory
Behavioral economics
Gestão de recursos hídricos
Comportamento do consumidor
Água da torneira
Comportamentos de poupança de água
Débito direto
Fatura eletrónica
Consumo de água percebido
Perceção da conta de água mensal
Perceção de preço
Justiça de preço percecionada
Economia comportamental
Issue Date: 2016
Citation: CORREIA, Ricardo Emanuel Sarmento - Behavioural water resource economics: behavioural applications to the residential water sector [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2016. Tese de doutoramento. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/11509>.
Abstract: Water is a natural resource whose scarcity is very likely to rise in the future (Griffin, 2006), in spite of recent breakthroughs regarding the promotion of economic instruments (European Commission, 2007) and governance principles (OECD, 2015), as well as the declaration of water and sanitation as human rights since 2010 (Albuquerque and Roaf, 2012). Behavioural economics has been on the agenda of European Union policies (Van Bavel et al., 2013), however there is no bridge linking these two fields. This thesis focuses on this unexplored relationship, suggesting behavioural water resource economics. Firstly, after the general introduction on chapter 1, a literature review is conducted on chapter 2 where four seminal ideas of behavioural economic applications to water management are identified: reference block pricing, asymmetric elasticities, reference transaction, and social comparison using reference consumption. Chapter 3 contributes to a profile of Portuguese residential water consumers, especially focused on consumer perceptions. Consumers appear to exhibit some misperceptions and low awareness of average price and monthly water consumption, although they exhibit high awareness of their bill. Chapter 4 continues to explore the effects of consumer perceptions, in this case, on the decision to adopt outdoor and indoor water-saving behaviours, as well as new extensions to modern billing standards, such as direct debit payment and electronic billing. The findings of chapter 3 lead to the study of factors influencing the consumer’s probability to have reference points (for the average water price, monthly water consumption and bill). Overall, the behavioural findings suggest that price (un)fairness plays a role on water choices. Moreover, results show a perceived price fairness (PPF) effect that affects the reference point about water price, a novelty in the literature. Additionally, the factors driving the decision to prefer to drink tap water are analysed. Consumer perception about price fairness seem to influence this choice. These last evidences lead to the development of a conceptual framework to systematically measure PPF, as a global index, on chapter 5. This study proposes a conceptual model and variables to measure the determinants of PPF: price clarity, distributive fairness, consistent behaviour, price reliability, price honesty, respect and regard for the partner and fair dealing. Chapter 6 presents a new discrete/continuous model for consumer choice with reference-dependent preferences. The main theoretical results are based on three scenarios of reference points. In the case where the first block is a reference point,consumers in the second block will suffer a loss effect which will decrease their consumption. When the second block is the reference, the first-block consumers will increase their consumptions influenced by a gain effect. In the last case, when the reference is the average price, "bunching" will occur around the point where block shifts happen. Finally, chapter 7 discusses the main contributions. Overall, these contributions may be helpful to reshape water management and consequently water policies, through the use of behavioural findings. This work advocates a holistic approach of neoclassical and behavioural theories and further avenues to promote sustainable water consumption are proposed.
A água é um recurso natural que se encontra sobre risco de escassez no futuro (Griffin, 2006), apesar dos avanços recentes quer na promoção do uso de instrumentos económicos (European Commission, 2007) e de princípios de governance (OECD, 2015), bem como na declaração da água e do saneamento como direitos humanos desde 2010 (Albuquerque and Roaf, 2012). A economia comportamental tem sido tema central na agenda política da União Europeia (Van Bavel et al., 2013), contudo não existe nenhuma ponte que unifique estas áreas. Esta tese centra-se nesta relação inexplorada sugerindo a economia comportamental aplicada aos recursos hídricos. Em primeiro lugar, após a introdução geral do capítulo 1, é realizada uma revisão da literatura no capítulo 2 e são identificadas quatro ideias seminais de aplicações económicas comportamentais na gestão dos recursos hídricos: bloco tarifário de referência, elasticidades assimétricas, transação de referência, e comparação social usando um consumo de referência. O capítulo 3 contribui para definir um perfil dos consumidores domésticos portugueses de água, especialmente sobre as suas perceções. No geral, conclui-se que os consumidores apresentam algumas perceções que divergem da realidade, tendo reduzido nível de conhecimento sobre o preço médio e o consumo mensal de água percebidos. No entanto, apresentam um elevado nível de conhecimento da sua conta de água mensal (CAM). O capítulo 4 continua a explorar os efeitos da perceção do consumidor, neste caso, na adoção de comportamentos de poupança de água em usos exteriores e interiores, bem como novas extensões aos hábitos modernos de pagamento, tais como a utilização de débito direto e de fatura eletrónica. Adicionalmente, os fatores que determinam a decisão de beber preferencialmente água da torneira são analisados, sendo que a perceção sobre o preço ser justo parece influenciar moderadamente a escolha de beber água da torneira. As evidências do capítulo 3 fomentaram a análise dos fatores que influenciam a probabilidade do consumidor ter ou não pontos de referência (i.e., preço médio de água, consumo de água mensal e CAM percebidos). As evidências comportamentais sugerem que a (in)justiça de preço percebida afeta os comportamentos analisados, bem como a existência de um efeito de justiça de preço percecionada (JPP) que afeta o ponto de referência relativo ao preço da água e constitui uma novidade na literatura. Estas últimas evidências incentivaram o desenvolvimento de um quadro conceptual para medir sistematicamente a JPP, sob a forma de um índice global, de acordo com o capítulo 5. Este estudo propõe um modelo conceptual de JPP e variáveis para medir os seus determinantes, nomeadamente: clareza do preço, justiça distributiva, comportamento consistente, credibilidade do preço, honestidade do preço, respeito e consideração pela contraparte e tratamento justo. O capítulo 6 apresenta um novo modelo de escolha discreta/contínua com preferências baseadas em referências. Os principais resultados teóricos são baseados em três cenários de pontos de referência. No caso do primeiro bloco como ponto de referência, os consumidores no segundo bloco sofrem um efeito de perda que os fará diminuir os seus consumos. Quando o segundo bloco é a referência, os consumidores do primeiro bloco irão aumentar o seu consumo devido a um efeito de ganho. No último caso, quando a referência é o preço médio baseada nos dois blocos anteriores irá ocorrer uma situação de "concentração" em torno do ponto onde as mudanças de bloco ocorrem. Finalmente, o capítulo 7 resume as principais contribuições. Esta tese constitui um contributo que poderá ser útil para reformular a gestão dos recursos hídricos, e consequentemente, as políticas públicas de água, através da utilização de evidências comportamentais. Este trabalho advoga uma abordagem holística das teorias neoclássica e comportamental e propõe novas direções de investigação para promover o consumo sustentável da água.
Description: JEL Classification: D03, D12, D63, Q25.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/11509
Thesis identifier: 101456760
ISBN: 978-989-732-877-0
Designation: Doutoramento em Economia
Appears in Collections:T&D-TD - Teses de doutoramento

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Thesis_Behavioural Water Resource Economics_vfinal_juri1.pdf1.96 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.