Skip navigation
User training | Reference and search service

Library catalog

EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/11277
acessibilidade
Title: O aspeto social da fabricação digital
Escola de música: conservatório nacional de música
Authors: Martins, Raquel Sales
Orientador: Paio, Alexandra
Neves, José
Keywords: Fabricação digital
Prefabricação
Habitação
Era digital
Digital fabrication
Prefabrication
Dwelling
Digital era
Issue Date: 2015
Citation: MARTINS, Raquel Sales - O aspeto social da fabricação digital. Escola de música: conservatório nacional de música. [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2015. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/11277>.
Abstract: Como se constrói habitação para 7 mil milhões de pessoas? Existem diversos arquitetos e ateliers que conduzem investigações e protótipos de projetos para poderem responder à questão, tendo como princípio que a forma como se hoje se constrói a arquitectura apenas dá resposta a 1% da população. As questões sociais e as descobertas tecnológicas de cada época vão sempre influenciando e despertando novos assuntos na construção da arquitectura: a máquina e os novos materiais na Revolução Industrial, as Guerras Mundiais no século XX, e a crise económica e as novas tecnologias no século XXI. A Fabricação Digital surgiu como resposta aos novos desafios arquitetónicos, no final do seculo XX, em que as novas ferramentas digitais, como os novos softwares e os computadores, possibilitaram um grande desenvolvimento na construção de formas mais arrojadas e sistemas construtivos mais complexos, em obras de grande escala. Contudo, com o surgimento da crise económica global dos últimos anos, e consequentemente decadência no sector da construção na Europa e nos EUA, abriuse um novo caminho para a utilização das novas ferramentas de modo a responder às novas questões sociais, como as da habitação. Assim, através da Fabricação Digital, surge um novo processo de pensamento da construção da habitação, associado a uma sociedade - information-based society - com poucos recursos e de forma sustentável. No século XX, os arquitectos desenvolveram projetos que visavam a prefabricação de casas para classes trabalhadoras, onde impunham a sua visão de produzir arquitectura em fábricas. No século XXI a utilização das novas ferramentas digitais permitem aos arquitetos desenvolver novos sistemas de construção com materiais mais sustentáveis e de fácil assemblagem. O trabalho que se apresenta pretende demonstrar a relação direta entre as ferramentas utilizadas em cada época e a resposta social que a arquitetura pode fornecer à habitação, para o maior número de pessoas.
How can we built housing for 7 billion people? There are several architects and offices that conduct investigations and prototipes of projects so they could answer to the question, based on the principle that how we built today only responds to 1% of the population. The social issues and the technological discoveries in each time have always been influenced and awoken new matters in the construction of architecture: the machines and new materials in the Industrial Revolution, the 20th century’s World Wars, and the 21th’s economical crisis and new technologies. Digital Fabrication appear as an answer to new architectural challenges, at the end of the 20th century, wherein the new digital technologies such as new software and computers, enabled a great development in the construction of most bold forms and more complex building systems, in large-scale works. Yet, the global economical crisis in recent years, and consequently decline in the construction sector in Europe and the US, opened up a new way to use of new tools in order to respond to new social issues, as housing. Therefore, through Digital Fabrication, there’s a new way of thinking the process of housing construction, associate to society - information-based society - with lower resources and in a sustainable way. In the 20th century, architects developed projects that sought prefabricated houses for the working classes, where the idea of producing architecture in factories was imposed. In the 21th century the use of new digital tools allow architects to develop new construstion systems with sustainable materials with an easy assemblage system. This work pretend demonstrate the direct relation between the tools that was used in each time, with the social response that architecture can give to housing for the greatest number of people.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/11277
Thesis identifier: 201201348
Designation: Mestrado Integrado em Arquitetura
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
O ASPETO SOCIAL DA FABRICAÇÃO DIGITAL(spreads).pdf20.86 MBAdobe PDFView/Open
ESCOLA DE MÚSICA(spreads).pdf28.01 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.