Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/11060
acessibilidade
Title: Representações cognitivas de crianças: diferença entre mães sinalizadas e não sinalizadas
Authors: Costa, Ana Catarina Gaspar
Orientador: Garrido, Margarida Vaz
Camilo, Cláudia
Keywords: Maus tratos
Representação cognitiva de crianças
Mães sinalizadas
Escalonamento multidimensional
Maltreatment
Cognitive representation of children
Multidimensional scaling
Referenced mothers
Issue Date: 2015
Citation: COSTA, Ana Catarina Gaspar - Representações cognitivas de crianças: diferença entre mães sinalizadas e não sinalizadas [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2015. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/11060>.
Abstract: Os maus tratos às crianças constituem um importante problema social com graves consequências para o seu desenvolvimento físico, cognitivo e emocional. Existem vários fatores que determinam este fenómeno, alguns ainda pouco explorados. O presente trabalho pretende contribuir para o aumento do conhecimento nesta área, utilizando uma abordagem inovadora nomeadamente examinar as representações cognitivas que as mães têm acerca das crianças, adoptando uma abordagem multidimensional da representação de pessoas. Pretendemos ainda comparar as representações entre mães sinalizadas em serviços de proteção de crianças e jovens e mães não sinalizadas nesses serviços. Para atingir estes objetivos foram realizados dois estudos. No primeiro foram recolhidos 100 atributos, posteriormente avaliados por 99 mães relativamente à valência e respetiva frequência de ocorrência numa criança. No segundo estudo, pedimos a 35 mães sinalizadas e a 35 mães não sinalizadas para realizar uma tarefa de agrupamento de 90 atributos de crianças. Uma análise de escalonamento multidimensional, permitiu representar no espaço o modo como mães sinalizadas e não sinalizadas representam as crianças. Os resultados replicam as dimensões tipicamente obtidas na literatura, nomeadamente intelectual e social, nos seus polos positivo e negativo e ainda verificar que as mães sinalizadas, em comparação com mães não sinalizadas, parecem ter uma representação cognitiva mais simples da criança, diferenciando menos os atributos no polo positivo. Uma vez que estas representações podem influenciar a forma como as mães interagem com os seus filhos, para além do potencial teórico que esta linha de investigação encerra, poderá também servir como base de intervenção com mães maltratantes.
Child maltreatment constitutes an important social problem with serious consequences for their physical, cognitive and emotional development. There are several factors that determine this phenomenon, some still rather unexplored. This work aims to increase the knowledge in this area, using an innovative approach, namely the examination of the cognitive representations that mothers have of children, adopting a multidimensional approach of person representations. We also intend to compare the representations of mothers referenced to child protection services and mothers not referenced in those services. To achieve these goals, two studies were conducted. In the first study we collected 100 attributes that were then evaluated by 99 mothers regarding their respective valence and frequency of occurrence in a child. In the second study, we asked 35 referenced and 35 not referenced mother to perform a grouping task of 90 attributes of children. A multidimensional scaling analysis allowed to represent in space the way referenced and not referenced mothers represent children. The results replicate the dimensions typically obtained in the literature, namely intellectual and social, in their positive and negative poles. Furthermore, results also indicate that referenced mothers, compared to not referenced ones, seem to have a simpler cognitive representation of the child, differentiating less the attributes in the positive pole. Since these representations can influence how mothers interact with their children, and beyond the theoretical potential that this line of research may present, it can also frame intervention with abusive mothers.
Description: Categorias e Códigos de Classificação da APA: 2956 Childrearing & Child Care 3040 Social Perception & Cognition
Peer reviewed: Sim
URI: http://hdl.handle.net/10071/11060
Thesis identifier: 201111896
Designation: Mestrado em Psicologia Comunitária e Proteção de Menores
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
2015_ECSH_DPSO_Representações cognitivas de crianças_Ana Catarina Gaspar Costa.pdf1.55 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.