Skip navigation
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/10830
acessibilidade
Title: Vítimas “invisíveis” do outro lado da porta: a exposição à violência interparental, o grau de vinculação e os sintomas somáticos das crianças em idade escolar
Authors: Romão, Ângela dos Santos
Orientador: Lima, Maria Luísa Soares Almeida Pedroso de
Monteiro, Lígia Maria Santos
Keywords: Violência interparental
Somatização
Stress
Vinculação
Crianças em idade escolar
Interparental violence
Somatization
Stress
Attachment
Middle childhood
Issue Date: 2015
Citation: ROMÃO, Ângela dos Santos - Vítimas “invisíveis” do outro lado da porta: a exposição à violência interparental, o grau de vinculação e os sintomas somáticos das crianças em idade escolar [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2015. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/10830>.
Abstract: A exposição das crianças à violência interparental constitui o foco central desta dissertação, uma vez que apesar de serem consideradas vítimas indiretas, estas crianças são vulneráveis a problemas de ordem comportamental, emocional, cognitiva e fisiológica, que poderão afetar o seu desenvolvimento. A presente investigação tem como principal objetivo analisar em que medida a exposição das crianças à violência física interparental está relacionada com a experienciação de maiores níveis de somatização. Pretende-se ainda entender o papel do stress psicológico das crianças como mediador e o da vinculação segura como moderadora nesta relação. Neste sentido, espera-se que maiores níveis de exposição à violência interparental física e de stress psicológico conduzam a maiores níveis de somatização e, que estes últimos, reduzam na presença de maiores níveis de vinculação segura. Para este estudo participou uma amostra normativa constituída por 80 crianças com idades entre os 8 e os 12 anos e respetivas mães. Às crianças foi aplicada uma medida de exposição à violência interparental, stress psicológico e de sintomas somáticos e às mães uma medida de representação da vinculação entre a díade e de somatização das crianças. Os resultados revelaram que a exposição das crianças à violência interparental se relaciona de forma significativa e positiva com os níveis de somatização experienciados e que o stress psicológico das crianças mediou parcialmente esta relação apenas na perspetiva das crianças. A vinculação segura moderou a relação entre o stress psicológico e a somatização das crianças, todavia não foi possível considerar a vinculação segura como moderadora significativa na relação entre a exposição à violência interparental e os níveis de somatização
The exposure of children to interparental violence is the central focus of this dissertation, since, despite being considered indirect victims, these children are vulnerable to problems of behavior, emotional, cognitive and physiological order, which may affect their development. This research aims to analyze to what extent the exposure of children to interparental physical violence is related to experiencing higher levels of somatization. Another objective is to understand the role of psychological stress of children as mediator and the secure attachment as moderator of this relationship. In this sense, it is expected that higher levels of exposure to interparental physical violence and psychological stress lead to increased levels of somatization and that the latter are reduced in the presence of higher levels of secure attachment. For this study participated a normative sample of 80 children aged between 8 and 12 years and respective mothers. To the children was applied a measure of exposure to interparental violence, psychological stress and somatic symptoms and to mothers a measure of attachment representation between the dyad and somatization of children. The results showed that exposure of children to interparental violence is linked significantly and positively with the levels of somatization experienced and the psychological stress of children partially mediated the relationship only from the perspective of children. A secure attachment moderated the relationship between psychological stress and the somatization of children, however it was not possible to consider the secure attachment as significant moderator in the relationship between exposure to interparental violence and somatization levels.
Description: Códigos de Classificação (American Psychological Association): 2950 Casamento e Família; 2956 Educação Infantil e Cuidado de Crianças; 3290 Perturbação Física e Somatoforme e Psicogénica.
Peer reviewed: Sim
URI: http://hdl.handle.net/10071/10830
Thesis identifier: 201063646
Designation: Mestrado em Psicologia Social da Saúde
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Dissertação de Mestrado - Ângela Romão.pdf1.02 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.