Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/10414
acessibilidade
Title: Putting some order in person memory: memory for (serial) order in impression formation
Authors: Costa, Rui S.
Orientador: Garcia-Marques, Leonel
Sherman, Jeffrey W.
Keywords: Social cognition
Person memory
Impression formation
Memory for order information
Issue Date: 2009
Citation: COSTA, Rui S. - Putting some order in person memory: memory for (serial) order in impression formation [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2009. Tese de doutoramento. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/10414>.
Abstract: The present work examines the representation and retrieval of order information in person memory. The study of memory for serial order has been absent from the research on the underling memory processes of impression formation, which has been focusing exclusively on item information. In this work we argue that our understanding of person memory is incomplete without an account for order and item information representation and retrieval. According to a chaining hypothesis, we predicted that the organizational processes involved in impression formation would hinder the ability to represent order by means of associations between items in successive positions. The first three experiments indicated, contradicting our hypothesis, that when people form impressions they are able to represent, retrieve and use order information for order judgements and (serial) recall. The two following studies, experiment 4 and 5, directly manipulated the associations that were built in memory when people formed impressions, to understand whether order information representation was based on associations between items that appeared in successive serial positions. Results showed that the ability to use order information was unaffected by changes in the structure of non-serial inter-item associations, which suggests that order representation is not derived from mere serial associations. Experiment 6, the last from the set of experiments reported here, suggested that the representation of order information is less dependent on episodic memory, in contrast to item information. The findings from this set of 6 experiments suggested, firstly, that when people form impressions they are able to reconstruct serial order (even when such order has no meaning), and secondly, that order representation in person memory seem not to be derived from the inter-item associations formed at encoding. Finally, an ordinal proposal for the representation and use of order in person memory is discussed.
O objectivo central do presente trabalho é o estudo da representação e recuperação da informação de ordem em memória de pessoas. A memória de ordem serial tem permanecido fora da investigação sobre os processos mnésicos subjacentes à formação de impressões, investigação esta que se tem centrado exclusivamente na informação de item. Argumentamos que o conhecimento sobre memória de pessoas não pode ser completo sem que haja uma compreensão dos processos envolvidos na representação e recuperação da informação de ordem. De acordo com a hipótese de chaining, os processos que caracterizam a formação de impressões prejudicam o estabelecimento de associações entre itens em posições sucessivas, interferindo com a representação da informação de ordem. As três primeiras experiências sugerem, contrariamente ao esperado, que quando as pessoas formam impressões estão a representar informação de ordem, que pode ser utilizada em tarefas de julgamento e recordação. Nas experiências 4 e 5 manipulámos directamente as associações que se formam durante a codificação, quando as pessoas formam impressões, tentando perceber se a representação de ordem se basearia em associações entre itens em posições seriais sucessivas. Os resultados indicam que, independentemente da mudança na densidade associativa da rede, a capacidade de os participantes acederem e utilizarem informação de ordem não é afectada. Estes dados sugerem que a representação da informação não acontece pela mera associação de itens em posições sucessivas. A experiência 6 sugere que a representação da informação de ordem, em contraste com a informação de item, depende menos da memória episódica. Este conjunto de resultados sugere (i) que quando as pessoas formam impressões são capazes de reconstruir a ordem e (ii) que a representação da informação de ordem em memória de pessoas não é dependente das associações que se estabelecem entre os itens, durante a codificação. Finalmente, uma proposta ordinal para a representação e recuperação da ordem em memória de pessoas é discutida.
Description: Doctor in Social and Organizational Psychology, Specialty in Social Psychology / American Psychological Association (PsycINFO Classification Categories and Codes) 2340 Cognitive Processes; 2343 Learning & Memory; 3000 Social Psychology; 3040 Social Perception and Cognition
Peer reviewed: Sim
URI: http://hdl.handle.net/10071/10414
ISBN: 978-989-732-777-3
Appears in Collections:T&D-TD - Teses de doutoramento

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
PhD thesis - Memory for (serial) order in impression formation - Rui S. Costa.pdf1.84 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.